A duração da bateria é um fator muito importante na hora de utilizar um cigarro eletrónico. Ainda que as baterias de ion-lítio tenham sido um grande passo em frente no que diz respeito às suas antecessoras de usar e tirar, também podem acabar rapidamente por se estragar se não as cuidar adequadamente. Os preços das baterias dos cigarros eletrónicos geralmente não são caros, mas ao ter que comprar regularmente claromizadores e e-líquidos, os custos poderão aumentar mais rapidamente do que pode imaginar num primeiro momento. Felizmente, há algumas coisas que pode fazer para assegurar um melhor proveito da sua bateria antes de ter que a substituir por uma nova.

1. Utilize o seu e-cigarro com assiduidade

Tal como as baterias de ion-lítio do seu telemóvel ou iPod, as baterias dos cigarros eletrónicos estão desenhadas para que sejam utilizadas de forma habitual. Quando mais usar a sua bateria, com maior facilidade lhe transmitirá energia,  aumento tanto a sua eficiência como a sua vida útil. Pense nela como se fosse um desportista que necessita e fazer exercício regularmente para se manter em “ótima forma”. Não tem que utilizar o seu cigarro eletrónico todos os dias, mas deixar de o utilizar durante largos períodos de tempo terá sem dúvidas efeitos negativos no seu rendimento.

2. Evite que a sua bateria descarregue completamente

A maioria do kits de iniciação dos e-cigarros incluem pelo menos duas baterias, permitindo aos utilizadores uma ou outra dependendo da necessidade. O que a maioria dos novatos não sabe é que não se deve esperar até que a luz LED comece a piscar, o que indica que a bateria precisa de ser carregada. Esperar até que a bateria esteja completamente descarregada reduzirá a sua vida e aumentará o tempo que é necessário carregar. Pense na sua bateria como se fosse um veículo - é muito mais fácil mover um carro enquanto está ligado do que totalmente parado. O mesmo princípio se pode aplicar a bateria do seu cigarro eletrónico. Quando está completamente vazia, tem que trabalhar o dobro para que se carregue, o que tem consequências a longo prazo. A maioria dos vapeadores experientes recomendam que se carregue a bateria assim que se note uma quantidade menor de vapor produzido pelo e-cigarro.

3. Proteja a sua bateria tanto quanto possa

Provavelmente nunca parou para pensar demasiado nela, mas até levar a bateria do seu e-cigarro no bolso pode danificá-la. O pó e a sujidade que existe nos bolsos pode introduzir-se facilmente dentro de qualquer um dos pequenos orifícios e fazer com que o botão não funcione bem ou evitar que o ar flua facilmente através dela. O melhor será que transporte as suas baterias numa caixa portátil especializada ou simplesmente protegidas por uma capa, mas pelo menos assegure-se sempre que os seus bolsos estão limpos antes de introduzir os seus e-cigarros. Manter as baterias num lugar muito quente também pode diminuir a vida útil e causar sérios danos.

Ainda que os e-cigarros sejam muito resistentes, é conveniente tentar evitar que se dê golpes fortes. Os impactos graves podem descolar os componentes internos do cigarro eletrónico, fazer com que a bateria se acenda ao acaso ou provocar que nunca mais se ligue.

Outra coisa com que tem de ter cuidado, quando utiliza baterias automáticas, é o e-líquido que tem dentro. Inclusivamente uma pequena gota que se derrame na bateria pode ser suficiente para um criar um curtocircuito, danificando completamente a bateria.

4. Desenroscar o claromizador

Poucos utilizadores de cigarros eletrónicos sabem que inclusivamente quando não está a vapear ativamente, se o claromizador está conectado com a bateria, este estará a drená-la lentamente. Desconectar o claromizador quando não está a utilizar o seu dispositivo durante grandes períodos de tempo aumenta o tempo de espera entre recargas, aumentando assim facilmente a vida a bateria.

5. Desligue completamente as baterias depois de as carregar

Assim que a bateria estiver totalmente carregada, segundo a luz LED verde do teu carregador USB ou de parede, é recomendável que a desligue para evitar que carregue demasiado, algo que também pode sobrecarregar o dispositivo e reduzir a sua vida útil. Deixar as baterias a carregar durante a noite pode parecer muito cómodo, mas é algo não recomendável.

6. Limpe as suas baterias regularmente

Quando compra a sua primeira bateria, está totalmente brilhante e nova, mas em pouco tempo, a rosca que conecta com o claromizador estará cheia de pó e sujidade. Pequenas quantidades de e-líquido podem sair do claromizador e, ainda que não cheguem à bateria, podem causar diversos tipos de problemas no seu dispositivo. Os dois pequenos buracos de refrigeração que se encontram por baixo da cablagem podem obstruir-se, fazendo com que seja mais difícil dar baforadas com o seu e-cigarro, e por fim, isto provocará que deixe de funcionar. Para manter a sua bateria em bom estado, é recomendável que a limpe ao pormenor com um contonete ou um kleenex.

7. Não enrosque com demasiada força o claromizador com a bateria

Se enroscar com muita força o seu claromizador com a bateria, a mola que está na rosca e faz a conexão entre as duas peças pode meter-se dentro da bateria e isto faz com que não funcione corretamente.

Se seguir todos estes truques, assegurará de que a sua bateria permaneça nas condições ótimas de funcionamento durante mais tempo. A maioria dos fabricantes afirmam que as suas unidades podem funcionar durante aproximadamente 300 ciclos de carga e descarga, depois dos quais terá que substituir por outras novas.